Pagamentos digitais se fortalecem na pandemia

Durante a pandemia do coronavírus, o uso de pagamentos digitais cresce e já se firma como alternativa real.

Ao mesmo tempo em que os países e bancos centrais concentram suas forças em conter as crises econômicas causadas pelo novo vírus, a realização de pagamentos digitais se destaca e fortalece as fintechs criadas no “mundo novo”, levantando dúvidas sobre a eficiência do dinheiro fiduciário nos moldes atuais.

Em nota do Jornal Económico, de Portugal, as principais alternativas digitais de pagamento presentes no país dispararam durante a crise e fortaleceram as fintechs do país.

Como exemplo, a rede bancária de pagamentos digitais MB Way já acumula 2,4 milhões em Portugal dentro de uma população de 11 milhões de usuários, enquanto o banco digital inglês Revolut chegou a meio milhão de clientes.

A gestora do Multibanco (dona da MB Way), Madalena Cascais Tomé, aposta na “desmaterialização do dinheiro”:

Os pagamentos acompanham as tendências de digitalização, nomeadamente, a liberdade de serem efetuados em qualquer lugar e a qualquer momento. Durante este período, foram criadas pelo Governo medidas legislativas no sentido de facilitar e fomentar a utilização de meios eletrônicos de pagamento.

Em paralelo ao aumento dos pagamentos digitais em Portugal, usuários de cartões de crédito e débito tiveram redução “sem precedentes”. Como o próprio administrador do Banco de Portugal, Helder Rosalino salienta: os pagamentos com cartão caíram 30%.

América Latina


Já na América Latina, segundo a Visa, a escolha por pagamentos digitais e a pesquisa por criptoativos para pagamentos também aumentaram.

No próprio Brasil, as fintechs de pagamentos digitais também têm se fortalecido. Nubank e Banco Inter adotam medidas de estímulo de crédito, além de ampliar suas soluções de pagamento. O aplicativo conhecido, PicPay, já ultrapassou os 20 milhões de usuários no país, e projetou enormes R$30 bilhões em transações até o final do ano.

Outras grandes nações e empresas mundiais também se preparam para aceitar criptoativos e trabalhar melhor com pagamentos digitais, como:

  • A China, que se prepara para implementar uma moeda digital nacional que será testada em breve em grandes províncias de seu território.
  • Os Estados Unidos, onde autoridades apelam para a adoção de um dólar digital para facilitar pagamentos no mundo pós-pandemia.
  • A Europa, que também realiza testes para a implementar o Euro Digital.

Ulterior States – Documentário

Nome: Ulterior StatesDuração: 52 minutosEstúdio: IamSatoshi Sinopse: Ulterior States foi produzido por IamSatoshi, em um projeto documental argumentativo que responde uma dúvida comum ao ecossistema de criptoativos:

Leia mais »

Receba nossas novidades​

Fique por dentro da BOMESP

Coloque seu e-mail e receba notícias semanais sobre criptomoedas e tendências do mercado

Saiu na Mídia

logo-bomesp-brasil-branco-alt

Sobre a BOMESP

Com foco em tornar a Economia Distributiva mais acessível, a BOMESP existe para trazer o que há de mais novo e completo quando se fala em Criptoativos Empresariais e Soluções em Blockchain.

Assessoria de Imprensa: Key Press Com
Beatriz Marques Dias
[email protected]
Tel. +55 (11) 3266-3638 | Cel. +55 (11) 99340-5722