Coreia do Sul proíbe transações anônimas com criptomoedas

Depois de algumas semanas de especulação, o Ministério da Justiça da Coreia do Sul anunciou, no dia 22 de janeiro, sua nova regulamentação para o mercado de criptomoedas. Os investidores temiam a proibição dos negócios, como havia ocorrido na China no fim do ano passado, mas a decisão foi muito mais branda. O governo sul-coreano vai proibir, a partir do dia 30 de janeiro, o uso de contas ao portador (ou seja, que não identificam os investidores) nas transações com moedas virtuais.

A partir do fim de janeiro, quem possuir um wallet ou uma conta anônima terá de vinculá-la a uma conta bancária e confirmar a identidade do investidor. A nova regulamentação é parecida com as regras que os Estados Unidos impuseram aos bancos para combater a lavagem de dinheiro.

Idioma »